Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no nosso website. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa política de cookies.
Salvem o brincar
a vida em estado de sítio: 47

Se alguns dos números sobre o brincar tiverem um fundo de verdade, então a vida da maioria das crianças, porque não brinca, está em perigo. As crianças têm cada vez menos tempo para serem crianças. E brincam cada vez menos! Brincar, para muitas crianças, passou a ser uma actividade - muito esporádica!! - de fim de semana. 70% das crianças terão menos de uma hora por dia de brincadeira e 70% passam menos tempo ao ar livre do que os 60 minutos que seriam recomendáveis para o seu desenvolvimento saudável. Acresce que muitas crianças, em Portugal, tinham, até à pandemia, até 55 horas por semana de aulas, trabalhavam das 8 às 8, tinham, e recreios de 5 de 10 minutos, tinham demasiadas actividades extra-curriculares e demasiada escola depois da escola. E, nos últimos 20 anos, terão perdido 8 anos de brincadeira por semana. E, como se nada disto não fosse muito preocupante, a pandemia complicou muito a vida das crianças. Fechou-as mais. E privou-as - mais, ainda! - de brincar. Por tudo isto, eu receio que as crianças, tal como todos nós as imaginamos, possam estar “à beira da extinção”. E é por isso um dia como o de hoje - o dia internacional do brincar - nunca é demais. Não deixem que as crianças se desencontrem da infância! Salvem o brincar!

subscreva