Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no nosso website. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa política de cookies.
Andas a fazer muitos filmes!
É tudo da nossa cabeça, claro!

"Andas a fazer muitos filmes!" é um desabafo comum. Mas que magoa! E representa uma forma de a pessoa que vive connosco atribuir um certo colorido "delirante" a um conjunto de interpretações acerca do seu comportamento, quando estas não lhe convêm. Quando, por exemplo, essa pessoa dorme há seis meses no sofá ou nos ignora, como amantes, há um ror de tempo. Ou, sem nunca o dizer, nos dá a entender que: "Sim, não te ligo nenhuma; e sim, eu não passo sem ti". Até ao dia em que - depois de a interpelarmos para esclarecermos, com clareza, essa situação e pormos verdade naquilo que se passa, a sua melhor justificação passa por nos dizer: "andas a ver mal"; "é só uma coincidência"; "é o cansaço… adormeço mal me sento" (tudo ao mesmo tempo, claro) - a nossa vida dá um filme. "É tudo da tua cabeça!". Não estamos bem, portanto. Tudo se resume a: "andas a fazer muitos filmes!". (Que bom!)

"Andas a fazer muitos filmes" é uma forma de alguém desqualificar o quanto nos agride o comportamento dessa pessoa em relação a nós sem que ela o valorize como agressivo. É como se nos dissessem que aquilo que sentimos (e tudo o mais que imaginamos a partir do que sentimos) é um filme. Uma ficção. Um enredo sem uma ponta de verdade que o ligue aquilo que se passa.

Quando, numa relação, uma das pessoas "faz filmes" e a outra a vive com "absoluta normalidade" ambas estão divorciadas. Não fica muito claro se isso representará um drama, uma farsa, uma comédia, um filme de acção ou um thriller. Nem isso é importante quando a nossa vida não passa dum suspense pegado! Se bem que, vendo pelo lado frio de quem acha que "não se passa nada", quando alguém se insurge e entende que têm de conversar, talvez tudo não passe dum "filme", claro. Mas de classe B. Qualquer coisa que devia merecer um desabafo urgente do género: "tirem-me deste filme!". Sim?…

subscreva