Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no nosso website. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa política de cookies.
Quem é que pode dizer que está preparado para o namoro?
O grande desafio do namoro

Sim, sim: é mesmo verdade que eu acho que, sempre que namoramos, nos casamos mais um bocadinho. E logo que nos desmazelamos, em relação ao namoro, nos divorciamos, hoje, 10 centímetros e, amanhã, logo mais 10. E, sim, é também verdade que não entendo que se aceite que, depois, do namoro vem o casamento. Porque o casamento “depois do namoro” de que se fala não é bem este lado de nos casarmos uma vez e mais outra com uma mesma pessoa, que resulta de todas as circunstâncias em que namoramos com uma mesma pessoa. Eu acho que, quando se fala destas coisas, toda a gente escorrega para a sensação de que o namoro acaba com o casamento. O que não é nada simpático! Porque parece que o namoro é primavera todo o ano. E o casamento envelopes com contas, crianças e sacos de supermercado. 

Mas o que ninguém nos diz é que o grande desafio de um casamento não passa por casarmos uma vez com uma determinada pessoa. Mas por nos casarmos um número indeterminado de vezes com ela! E, de vez em quando, nos separarmos dela. E, por vezes, nos divorciarmos dela. Mesmo que, a seguir, ela saia dali, do pé de nós e, quando volta, traga no olhar uma luz tão especial e a liberdade fica-lhe tão bem que nos enamoramos por ela outra vez e nos casarmos, logo a seguir. Sem dar por isso. 

Nós casamos com todas as pessoas com quem namoramos. Mantemo-nos casados com elas, mesmo quando nos separamos de cada uma. Casamos muitas vezes com a mesma pessoa com quem estamos casados. Passamos a vida a casar e a descasar. E isso exige muito de nós! Eu acho que ninguém nos diz, quando nos casamos com alguém é que, naquele momento, não estamos só a assumir um compromisso de casar para toda a vida. Porque estamos. Mas estamos a assumir o compromisso de nos casarmos milhares de vezes com aquela pessoa. Tantas quanto aquelas em que namoramos com ela e nos arrebatamos um ao outro. Tantas quantas nos separamos dela e nos casamos, outra vez. E é esse lado vivo e agitado, que nos sossega mas que não dá descanso, que é o grande desafio de quem namora. Afinal, quem é que pode dizer que está preparado para o namoro com tantos casamentos, pelo meio?

subscreva