Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no nosso website. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa política de cookies.
Um fraquinho por ti
Pequeno excerto do livro "Quem nunca morreu de amor"

Mas há um dia em que, contra tudo o que se esperava, se acende uma luzinha. E descobrimos um fraquinho por alguém. 

Ter um fraquinho é uma expressão terna e saborosa. É o reconhecimento de uma fraqueza - ligeira e delicada - perante os nossos sentimentos que, num supetão (suave, de humildade), nos esclarece e, antes de nós, nos abre o coração para o amor. Ter um fraquinho é ter uma queda por alguém. Um cair em mim que nos faz de ir de encontro daquilo que sentimos e, antes de qualquer gosto de ti, descobrir que há uma pessoa que nos mexe, por dentro, e despenteia o coração. Um fraquinho é uma declaração de interesse antes, mesmo, de qualquer declaração de intenções. É o conforto de ser frouxo ou fácil e, só por isso, ousado e corajoso, sempre que isso nos leva à procura daquilo que dá força ao fraquinho que nos toma por alguém. Um fraquinho é uma curiosidade e um encantamento que se casam. E assim nos exigem verdade aquilo que pensamos (antes, mesmo de pensarmos). E  claridade a tudo o que sentimos, já depois de tudo ser sentido.

subscreva